Singeverga é um mosteiro beneditino situado na freguesia de Roriz, concelho de Santo Tirso e diocese do Porto.
O verdadeiro nome Singeverga foi onde o mosteiro funcionava nos anos de 1892 até 1957, que é o velho mosteiro, mas o actual encontra-se dentro da propriedade rústica a umas centenas de metros. Mas continuando a situar Singeverga no mapa de Roriz, a norte, do outro lado do rio Vizela encontra-se a província do Minho, terras fartas de Guimarães e Riba D" Ave até Braga e sistema montanhoso da fronteira.
`"Ás serranias do este, de onde desce o rio entre as grandes amenidades, corresponde a oeste uma aberta a esboçar-se para o mar, e a sul, subindo o fêsto, o monte de Penouços que de encontro à grande empola da Citânia, flanqueia o planalto das terras de Ferreira.
A casa de Singeverga era um prédio corrido com quartos, salas e dez janelas seguidas de guilhotina voltadas para norte. Ao poente está o outro rés-do-chão ao nível do quintal de baixo onde estava a sala de jantar, dispensa, cozinha sem esquecendo uma pequena cave e umas águas furtadas com quartos para os criados. A sul estavam as "cortes e eguarinas", por trás a nível superior estavam os alpendres e beirais da eira. De nascente o espaço é aberto mas está vedado com um muro e uma porta de fronha, tem um passadiço a ligar as alas de norte e sul. No do quadrado, um pátio de boas dimensões este tem um plano inclinado, o pátio tem nome de claustro, mas este nome só teve origem depois da casa se ter transformado em mosteiro. Na parte poente ficava um quintal que tinha como nome "Quintal de Baixo" com a sua "Poça da Sardinha"a meio, e o seu tanque lavadouro encravado no "Quintal do Meio" só o Quintal de Baixo é que foi entregue aos monges, mas este estava vedado dos outros quintais.
As portas desta obra são em castanho, as almofadas dos sois batentes foram esculpidas em relevo por Altino Maia, e constituem uma singela memória que a comunidade dedicou à proclamação de S. Bento como padroeiro da Europa, feita pelo papa Paulo VI no dia 24 de Outubro de 1964.
 
Fundado pelo Mosteiro de Betânea, o Mosteiro de Santa Escolástica, está situado em Roriz, no limite norte da diocese do Porto, concelho de Santo Tirso.
O mosteiro situa-se num vale verde, circundado de montes, onde se cultiva predominantemente a vinha, o milho e as árvores de fruto.
O trabalho do Mosteiro baseia-se mais propriamente na Hotelaria, sendo a hospitalidade um carisma muito beneditino, o mosteiro tem uma hospedaria onde acolhe todos aqueles que queiram passar alguns dias partilhando a sua vida de Oração e trabalho.
A partir de 1952, num pequeno centro as irmãs dispensam cuidados médicos e sociais à população de Roriz.
Na Confeitaria, com produtos naturais (nomeadamente os ovos da quinta) fazem bolachas por processos manuais.
Produtos da quinta: Vendem-se também produtos da pequena quinta, como o Mel, vinho, fruta, ovos, legumes.
 
As origens da Igreja de Roriz são explicadas por várias versões. Alguns autores afirmam que a data da sua fundação situa-se no século XI, enquanto que outros afirmam que a sua origem teve início na Reconquista Cristã, século VIII. De qualquer modo o primeiro documento que atesta a sua existência data de 1096. É um monumento de arquitectura maioritariamente românica.

A igreja de S. Pedro de Roriz foi classificada como monumento nacional em 1910 beneficiando de obras de restauro em 1983 levadas a efeito pela Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais.
Na Rua de Sandim fica a capela de S. João, cuja singela arquitectura nos parece remeter para as centúrias quinhentistas. Na frontaria abre-se simplesmente liso em arco redondo, flanqueado por um púlpito.
Não existem muitas informações sobre a construção desta, pois só existem documentos a partir do ano de 1960. Para que esta capela tivesse sido restaurada a comissão do culto de Roriz pediu a cooperação dos senhores proprietários da casa de S. João, vizinha desta capela, e residentes na Vila de São Martinho do Campo.
 
Esta capela é a antiga igreja paroquial da freguesia e é maioritariamente em estilo românico. O edificio é constituído por um alpendre que está suportado por dois grossos pilares e muitas outras colunas mais finas. A classificação reporta-se à pintura a fresco do séc. XV, que representa a Assunção de Nossa Senhora.
Esta capela só foi anexada a Roriz quando existia a Companhia de Jesus. Dentro desta capela existe uma bela imagem da Virgem, que á qual se faz uma festa em sua honra no dia 15 de Agosto, nela ainda existe a pia baptismal.
 

Morada

Rua da Ribeira, nº49
4795-333 Roriz
Santo Tirso
Portugal

Horário

Segunda a Sexta
09:00-12:30 14:00-17:30

Telefone

Tel: 252 881600
Fax: 252 881383